quinta-feira, janeiro 15, 2009

Taça da Liga - O embuste


De certeza que António Vilaça, assistente de Jorge Sousa, não teria oferecido ao Sporting o golo em fora-de-jogo, se o jogo fosse para o campeonato.
Golos destes – tal como aquele que entrou na baliza de Ricardo e não foi validado e de que não precisávamos para ganhar o jogo – só servem para daqui a 50 anos, quando nós protestar - mos por não conseguirmos ganhar o campeonato por causa das arbitragens, os nossos adversários se defenderem com:
- Então e aquele golo em fora-de-jogo em Vila do Conde!
Tal como ainda hoje lembram o golo na baliza do Ricardo!
Tirem – nos o golo, tirem – nos os dois pontos porque não precisamos deles.
Manuel Machado tem razão quando diz que o formato da Taça da Liga está feito para que os grandes irem o mais longe possível e que são protegidos pelos árbitros.
Compreendemos que a Taça da Liga está ainda em “perigo de vida”, não está consolidada no calendário, esta é apenas a segunda edição.
Compreendemos que seria uma “catástrofe” para a sua notoriedade e para o patrocinador se, por exemplo, a final fosse entre o Rio Ave e o Paços de Ferreira, clubes que prezo, que estão regularmente a disputar a principal Liga e com salários em dia.
Este tipo de Taças existe nos outros países para dar oportunidade aos clubes menos cotados de ganharem algum dinheiro e alguns títulos.
Nestas competições as melhores equipas, sobretudo as que disputam as competições europeias, aproveitam para rodar os jogadores menos utilizados, ao contrário dos outros que se apresentam na máxima força, cientes de que têm mais possibilidades de ganhar.
Era positivo que a Taça da Liga ganhasse o seu espaço, para ser disputada noutros moldes, para que acontecesse “Taça”.

12 comentários:

Visconde disse...

É uma cabala montada para se esquecer o roubo do fds...

PPA disse...

Quase a perder a paciência!
De que adianta ano após ano acompanhar com paixão e devoção o meu Sporting, para ao fim ao cabo estarmos constantemente a assistir a um futebol Português que está completamente viciado.
Ainda me admiro como há 20.000 almas a assistir ao futebol em Alvalade, pois é ponto assente que não nos vão deixar ser campeões!
No estádio da Luz o árbitro, ou melhor o ladrão Paulo Baptista perpetrou uma arbitragem escandalosa, onde a equipa que foi dominada durante o jogo, levando um banho de bola acabou por levar injustamente 3 pontos em vez dos merecidos 0.
Para além de 90 minutos de “campo inclinado”, os lances capitais explicam muita coisa:
- São dados 2 minutos de descontos na 1ª parte, quando curiosamente na 2ª, com 6 substituições e tempo perdido com um penalty se dão apenas 3. Não me lembro de nenhum jogo em que não se dêem menos de 3’.
- Aos 45+2’ portanto, o Benfica aponta o golo que valeria 3 pontos, na marcação de um livre, com o jogador que marca o golo completamente em FJ. O mais grave é que é por demais evidente o adiantamento, até porque era uma jogada de bola parada.
- No início da 2ª parte, o ladrão tentou resolver o jogo de vez, inventando um penalty vergonhoso sobre um patético Di Maria. Um mergulho triste e mal feito e uma vergonha como o batoteiro se ria no chão e comemorava o penalty fidelidade. Devia haver castigos para estas situações.
Felizmente o penalty não foi convertido.
- Katsouranis comete penalty evidente sobre Alan. Nada foi assinalado.
- Luisão comete penalty de faca e alguidar sobre Matheus. Nada foi assinalado.
Em resumo, e só para que constem os 4 erros grosseiros:
- Golo a favor da equipa A ilegal em FJ
- Penalty inexistente a favorecer a equipa A
- Penalty roubado à equipa B
- Outro penalty roubado à equipa B
Posto isto, acho que este árbitro não pode apitar mais este ano!
Mas o mal está feito, e os 3 pontos foram para quem não merecia.
Apenas tenho um consolo, o Benfica foi dominado na sua própria casa pelo Braga.
É muito raro senão inédito que um dos 3 grandes jogando em sua casa seja dominado, perdendo em todas as estatísticas, como na posse de bola, ataques, remates, cantos, faltas, etc.
Apesar de tudo o Sporting está no topo da classificação, não estando livre para já de más companhias porque no estádio da Luz se assistiu a um jogo para recordar por muitos anos: um autêntico roubo à mão armada, infame demais para ser verdade e possível.

PPA disse...

Rio-Ave, 0 – Sporting, 1
Pouco interessante este desafio que um Sporting de 2ª linha acaba por vencer perto do final com um golo de recarga de Vukcevic, beneficiando diga-se de posição irregular.
Evidentemente que este lance, sem efeitos práticos, pois o Rio-Ave empatando era o mesmo que perder, ou seja, nunca seguiria em frente; e o Sporting mesmo que perdesse mantinha-se no 1º lugar; irá ser aproveitado à exaustão (já começou com os jornalistas a perguntarem a tudo e todos. Só é pena que não tenham feito o mesmo noutros estádios. E desde logo com a convocação do homem dos caracóis para gritar em directo na SIC Notícias de imediato!) para ser comparado com o incomparável: um roubo de Catedral ocorrido no estádio da luz Domingo último. Desta forma vai-se “preparar o terreno” para o Sporting ser roubado na sua próxima deslocação à Madeira.
Sobre o jogo de referir a actuação desastrada de Postiga que não quer nada com os golos, tendo inclusivamente atirado ao ferro naquele que viria a ser o merecido golo Leonino.
De resto mais uma má arbitragem, com destaque para o fechar de olhos logo na 1ª parte à expulsão de Tarantini, que teria que ver o 2º amarelo; e para o constante saco de pancada que Pedro Silva foi ao longo do jogo.
Curioso, pois no mesmo estádio não se teve já este ano problema em pôr o Sporting a jogar com 9 ou de anular um golo limpo a Liedson e mais 3 “meios golos”, todos por FJs mal tirados.
Felizmente desta vez o auxiliar não percebeu que Vuk estava adiantado e o golo valeu mesmo, fazendo justiça no resultado.
Positivo:
Paulo Bento: pela 1ª vez em Portugal vi um treinador afirmar ter sido beneficiado. Mesmo que em termos práticos esse benefício seja nulo.
Venham o Quiquinhas choramingas e o Professor do escorbuto fazer o mesmo!
Moutinho: joga sempre, faz jogar, apanha porrada velha (deve ser feito de borracha) e nunca vira a cara à luta.
Negativo:
Modelo da Taça da Liga: pelo que se vê dos jogos, as equipas não têm grande vontade de jogar esta competição. O modelo e sistema de prova são ridículos também, com destaque para a escolha do melhor dos segundos classificados.
Postiga: se em jogo jogado até tem feito exibições interessantes, a sua finalização anda uma nulidade perfeita.
Dependência de Liedson: não vale a pena, é incontornável. Sem ele em campo a equipa não tem comparação.
Jornalismo: incrível a fome com que perguntaram e não se calaram com o FJ no golo de recarga de Vuk. Não costumam fazer isto! (Será para rir?) Até intervenção em directo na SIC Notícias com o inevitável homem dos caracóis. Paulo Bento calou-os ao assumir que sim senhor, Vuk estava adiantado.

PPA disse...

EU admito quando sou beneficiado.
Paulo Bento admitiu ser benefeciado.
O Site do Sporting no seu texto sobre o jogo admite ter sido beneficiado.
...
Agora a concorrência NUNCA o fez.
Até o Quique que dizia a boa imprensa "ser diferente" ficou caladinho como um rato ainda agora no último SLB-Braga, onde ai não é UM Lance, mas são 90 minutos sempre a ROUBAR para o mesmo lado.

Aliás EU sei o que aconteceu ontem em Vila do Conde!
O jogo até correu normalmente, ou seja com o Sporting a apanhar porrada e a arbitragem a não expulsar adversários.
No lance perto do final e com tanta polémica durante a semana, o Fiscal de Linha não teve coragem de anular o golo a Vuk.
Com isto ganhou 3 coisas:
- O Sporting passa por beneficiado
- Tenta calar a polémica em torno do SLB-Braga (um jogo vergonhoso)
- Dá armas ao SLB e FCP para virem com a história que "todos são prejudicados e todos são beneficiados.
...
Vamos estar atentos às arbitragens de:
Nacional-Sporting
Braga-Porto

PPA disse...

Mais uma nota:
depois do Sporting ter sido Prejudicado com lances que revelaram no mínimo incompetência atroz, em Vila do Conde para o campeonato;
(é anulado um golo a Liedson, o 2-0 que matava o jogo, por um FJ mal tirado pelo menos igual ao de ontem em distância; entre outros lances)
pergunto como é que se volta a nomear o mesmo árbitro?
Pergunto também como é que Paulo Baptista está a apitar e foi apitar o SLB-Braga, depois de este ano ter marcado um penalty por falta pelo menos 2 metros fora da área?
Este homem deveria estar suspenso.
Aliás, depois da arbitragem que fez na Luz, não aceito que volte a apitar este ano.

PPA disse...

Outro factor que contribuiu para que não fosse assinalado FJ (evidente) a Vuk, foi o mesmo fiscal ter assinalado MAL um FJ a Pereirinha, minutos antes.
Para quem não se lembra, aqui vai a análise de O JOGO:

- Pereirinha não estava fora-de-jogo no momento do passe. Havia um outro colega, mas Pereirinha deslocou-se na diagonal, partindo de posição correcta. Fora-de-jogo mal assinalado.

- Não está fora-de-jogo. É uma precipitação do árbitro assistente. No momento do fora-de-jogo, Pereirinha está em posição regular.

- No momento do passe, estava um jogador do Sporting em posição de fora-de-jogo, mas Pereirinha encontrava-se em posição legal. Houve aqui, por parte do árbitro assistente, uma precipitação e consequente mau julgamento.

PPA disse...

É fácil dizer que o Sporting marcou em FJ e depois apagar o resto do jogo, onde o Sporting foi claramente prejudicado pela arbitragem, a saber:

18' :
Entrada para VERMELHO directo de Tarantini sobre Pedro Silva, apenas castigada com AMARELO.
30' :
Mais uma entrada de Tarantini sobre Pedro Silva merecedora de cartão amarelo.
Ser já devia ter visto o vermelho aos 18’ e só viu amarelo, desta vez é inaceitável que não tenha ido para a rua com 2º Amarelo.
62' :
Livramento tem entrada perigosa sobre João Moutinho. Deveria ver VERMELHO directo, mas não viu nada.
64' :
Mal assinalado fora-de-jogo a Pereirinha, em jogada muito perigosa.

PPA disse...

Para não me chamarem fanático, aqui fica a apreciação do Jornal O JOGO, que como se sabe de Sporting não tem nada:

O Tribunal de O JOGO
Golo de Vukcevic é irregular
O Tribunal d'O JOGO não tem dúvidas na análise ao lance mais polémico do desafio: o golo de Vukcevic, decisivo para o desfecho do encontro, foi obtido de forma irregular, por claro fora-de-jogo. Nos restantes lances, Jorge Coroado e Rosa Santos entendem que Tarantini deveria ter visto o cartão vermelho directo, e não apenas o cartão amarelo, pela falta cometida sobre Pedro Silva. Quanto à entrada de Livramento sobre João Moutinho, o trio de especialistas em arbitragem é unânime: o juiz da AF Porto poupou a expulsão ao vila-condense.

Momento mais complicado
88'
No momento em que Hélder Postiga remata, Vukcevic encontrava-se em posição irregular?

Jorge Coroado
-
Vukcevic já estava para além do penúltimo defensor desde o Carnaval do ano passado. O assistente distraiu-se, esquecendo-se, e assim, não ajuizou da melhor forma.

Rosa Santos
-
É um lance tão flagrante de fora-de-jogo, que nem sequer um analista de café errava um lance destes. É impossível que um árbitro assistente não assinale um fora-de-jogo destes. Já o Hélder Postiga recebe a bola em fora-de-jogo, como também o próprio Vukcevic, que acaba por fazer golo.

António Rola
-
Sim, Vukcevic, no momento do remate de Hélder Postiga, estava claramente em fora-de-jogo. Depois, a bola vinda do poste, o jogador do Sporting tirou benefício de posição irregular para fazer golo. A evidência do lance é tanta, que tenho de considerar que António Vilaça cometeu um erro grave, com influência no resultado.

Outros casos
18'
Aceita-se o amarelo exibido a Tarantini, a castigar falta sobre Pedro Silva?
30'
A entrada de Tarantini sobre Pedro Silva merecia a exibição do segundo cartão amarelo?
62'
Esteve mal o juiz da partida ao não advertir Livramento por entrada perigosa sobre João Moutinho?
64'
É correcta a decisão do árbitro assistente ao assinalar fora-de-jogo a Pereirinha?
Jorge Coroado
-
O árbitro não quis, como se costuma dizer, estragar o jogo cedo. Mas Tarantini projectou-se de pés na frente, atingindo com a sola da bota o adversário. O castigo mais adequado seria o cartão vermelho.
-
Tarantini foi intempestivo, determinado e vigoroso. Natural que, pelo movimento, os dois jogadores tenham chocado. Contudo, o jogador do Rio Ave não cometeu qualquer infracção, que acabou por ser assinalada.
-
Livramento, com a perna direita, objectiva e deliberadamente, atingiu o joelho de João Moutinho. Seria cartão vermelho, sem contemplações.
-
Pereirinha não estava fora-de-jogo no momento do passe. Havia um outro colega, mas Pereirinha deslocou-se na diagonal, partindo de posição correcta. Fora-de-jogo mal assinalado.
Rosa Santos
-
É uma entrada violenta. O árbitro deveria ter exibido o cartão vermelho em vez do amarelo. Em entradas violentas, o árbitro não pode ter contemplações.
+
Aqui o árbitro esteve bem ao não mostrar o segundo cartão amarelo. É uma obstrução e, como tal, ajuizou bem.
-
É para cartão vermelho, pura e simplesmente. A entrada é violenta e deveria ter exibido o cartão vermelho. À medida que o jogo vai decorrendo, os jogadores percebem que os árbitros são moles e vão "molhando a sopa".
-
Não está fora-de-jogo. É uma precipitação do árbitro assistente. No momento do fora-de-jogo, Pereirinha está em posição regular.
António Rola
+
Tarantini rasteirou o adversário, praticando, assim, jogo perigoso e passível de cartão amarelo. Bem o árbitro a exibir apenas o cartão amarelo.
-
Se optarmos pelo critério anteriormente adoptado pelo árbitro, este tinha base legal para exibir o cartão amarelo. Neste caso, seria o segundo e, assim, deveria ter visto o respectivo cartão vermelho.
-
Livramento, de pé na frente, atinge com os pitons a perna de João Moutinho, de forma violenta. Sendo assim, e dando cumprimento às leis do jogo, devia o árbitro punir o Rio Ave com livre directo, e exibir cartão vermelho a Livramento.
-
No momento do passe, estava um jogador do Sporting em posição de fora-de-jogo, mas Pereirinha encontrava-se em posição legal. Houve aqui, por parte do árbitro assistente, uma precipitação e consequente mau julgamento.

PPA disse...

Ter 4 ou 6 pontos dá no mesmo na porcaria do esquema da Taça da Liga.
Aliás, o Sporting mesmo perdendo desde que não seja por goleada em casa, ficará em 1º.
Isto porque venceu o Marítimo por 3-0.
Está tão "bem" organizada a Taça da Liga, que na 3ª e última jornada os jogos do mesmo grupo são à mesma hora.
Ou seja, em termos práticos, o Marítimo recebe o Rio-Ave à tarde; e depois à noite o Sporting recebe o Paços de Ferreira, sabendo de antemão o resultado que necessita.
Contra mim (Sporting) falo e digo que está mal porque até perder pode.
Em função de muita coisa, até variar os jogadores a apresentar pode.
Enfim, o modelo está uma porcaria.
...
Dai ontem para o Rio-Ave empatar ou perder era o mesmo, pois tanto de uma maneira como outra ficava logo de fora.
Mesmo ganhando, era obrigado a ir ganhar ao Marítimo.
Enfim, não tem jeito nenhum.
O Sporting mesmo perdendo no Rio-Ave ontem, só precisava no mínimo de vencer o Paços de Ferreira em Alvalade.

PPA disse...

Que fique registado que o Sporting foi beneficiado num lance de FJ, que deu em golo num jogo da Taça da Liga.
(Foi prejudicado no resto do jogo e não foi pouco).
Em breve vamos verificar que não interferiu em nada.
É que já conheço as pessoas... e daqui por umas semanas vão estar a dizer (mentindo) que foi para o campeonato, a ver se pega.

Anónimo disse...

Amigo J.A, estou ansioso para ler um comentário seu sobre;um sóçio do fcp que vai ser condecorado pelos 25 anos.?será que vamos ver Pinto Da Costa a colocar a (xapa)na lapela do L.F.V. Era giro ver tal cenário

joaquim agostinho disse...

Visconde
Não me admirava nada que o Duarte Gomes e o o José Lima nos beneficiassem também no Domingo!!!
PPA
Obrigado pela achega. Vou colocar na casa de banho
Anónimo
PC é muito capaz de fazer isso lol.