segunda-feira, dezembro 15, 2008

FSF não gosta dos sócios.


Como explicar que as pessoas se estejam a afastar do clube quando o futebol talvez tenha ganho mais finais em menos tempo, disputado mais jogos internacionais e defrontado de seguida equipas de topo como o Man. Un., Barcelona, Roma, Bayern, etc. ?
Quem pode dizer que é só o futebol quem atrai as pessoas e faz o Sporting cada vez maior?
Só quem não conhece a história do nosso clube.
Por mais paradoxal que seja para essas pessoas, como é que elas podem explicar que o Sporting tenha tido o seu auge numa altura em que o futebol pouco ganhava e apesar de estar 18 anos sem ganhar o campeonato, o estádio enchia e o orgulho em ser Sporting era incomparavelmente maior do que agora?
Um clube é um conjunto de pessoas que ri, chora, celebra e sofre em conjunto, tendo como lugares de culto o seu estádio, e o SEU pavilhão, onde as pessoas se reúnem em torno daquilo que as une, independentemente da sua idade , raça, nível sócio – económico e até nacionalidade.

AS PESSOAS FAZEM – SE SÓCIAS POR PAIXÃO E NÃO PARA TEREM BENEFÍCIOS ECONÓMICOS.

Ao longo da vida tenho notado que as organizações são o reflexo de quem as dirige.
Se numa repartição pública o chefe é simpático os funcionários tendem a ser simpático, se é bom profissional, se tem paixão pelo que faz contagia quem está sob as suas ordens .

Aquilo que as pessoas mais valorizam são a maneira com são tratadas.
A grande maioria das queixas contra os médicos têm a ver mais com a atenção ou a indiferença como são tratadas, os professores de quem nos recordamos com saudade foram os mais humanos. Lembro – me de a minha filha me dizer, quando fazia queixa duma professora que ela não gostava dos alunos!

FSF não gosta dos sócios, de resto até acha que eles não deviam existir.
Trata – os da mesma maneira do que a Galp ou o BES tratam os seus clientes.
Enquanto não perceber o que emociona e apaixona um Sportinguista , bem pode mandar fazer inquéritos e sondagens que nunca perceberá o que É UM SÓCIO DO SPORTING.

6 comentários:

Tite disse...

Ora aí está um modo diferente de ver as coisas.
Ninguém caça moscas com vinagre, já dizia a minha avó.
É um facto que não será só isso. Temos a crise. Temos os jogos televisionados e jogados fora de horas e em dias impróprios para quem trabalha. Temos as tricas de bastidores. Temos os dirigentes mais interessados nas finanças do que no amor ao clube que representam.
Temos... tantas coisas mais que nem dá para descrever.
Mas acima de tudo temos um divórcio latente e ninguém quer dar o primeiro passo para a reconciliação.

Tal como o mundo está em fase de mudança, os clubes de futebol também vão ter que fazer uma revisão da matéria dada para fazerem profundas alterações.

Cá estaremos para ver onde tudo irar parar.

Rugidos de preocupação

joaquim agostinho disse...

Olá Tite
Talvez seja apenas outra forma de dizer o mesmo do que se lê cada vez mais pela blogosfera. Estão - nos a tirar a alma.
SL

Leão Transmontano disse...

Caro Joaquim Agostinho,

Concordo consigo e com esta sua análise ao actual momento do nosso clube. Alvalade transformou-se num centro de negócios e o espírito leonino está a desvanecer-se aos poucos. Estão-nos a roer a alma, como tem sido manifestado e já não há paciência. Convido-o a ler aquilo que penso, como sócio aqui no norte. Verá que as nossas preocupações são comuns, tal como as dos milhares de Sportinguistas cansados de verem o nosso clube mal tratado.
Um abraço

joaquim agostinho disse...

Leão do Norte
Leio sempre e já tinha reparado que pensamos o mesmo.
SL

Verde CDV disse...

Caro Joaquim.
Não tenho a certeza que FSF não goste dos sócios. Acho que descurou muito a relação clube/sócio em virtude de se direccionar unicamente para as finanças.
Quanto a mim esta é uma das questões centrais deste mandato a par do abandono dos Núcleos.
FSF tenta corrigir isso neste final de mandato, ainda não percebi se para se candidatar novamente ou para limpar um pouco a face.
Um abraço caro Joaquim.

joaquim agostinho disse...

Verde CDV
Ele só vê números.
Não tenho dúvidas de que se vai candidatar, a conversa é a mesma.
Abraço