domingo, novembro 02, 2008

Árbitro Assistente do Rio Ave - Sporting mente em tribunal.



José Ramalho foi o árbitro assistente que em 30/08/2008 levou um cachaço de um adepto no Estádio da Luz durante o Benfica - Porto.

Afirmou em tribunal: in Expresso de 01/11/2008

"... foi supreendido com um "cachaço". Foi - lhe diagnosticado um traumatismo cervical. Ficou sem trabalhar cinco dias. Na rua passou a ser gozado e ameaçado de levar mais " calduços".
Sem aguentar a pressão, tornou - se irritadiço, teve pesadelos e deixou de arbitrar jogos em Portugal. Está a ser seguido por uma psicóloga ..."

No próprio dia em que sai a notícia auxilia Jorge Sousa, no Rio Ave 0 Sporting 1 onde marca três foras de jogo inexistentes, anulando um golo limpo a Liedson.

Nem deixou de arbitrar jogos, nem pelos vistos ficou afectado!
P.S. Entretanto encontrá -mos este texto aqui :
"O NAFAN está solidário com o árbitro assistente Internacional, José Ramalho, da A.F.Vila Real, que no passado fim semana foi vítima de bárbara agressão num jogo de camadas jovens na sua associação.Quaisquer actos de violência sobre árbitros são actos para repudiar e desencorajar e como tal, o NAFAN junta-se à APAF, que já emitiu comunicado a solidarizar-se com o árbitro.Estas situações, em jogos de futebol, de pura diversão, onde deveriam envolver-se homens de H grande, são actos que nunca deveriam acontecer!"
Pelos vistos gosta de levar uns calduços!!

2 comentários:

Verde CDV disse...

Mas será possível que estes artbiros assistentes mandem mais que os arbitros.
Este já deveria estar castigado há muito.
Um abraço caro amigo.

joaquim agostinho disse...

Verde CDV
São os que têm mais influência e os que passam mais despercebidos e anónimos. SL